Da escalada ao mar, sem esquecer a saúde

Colocando à prova as capacidades físicas e técnicas dos participantes, o terceiro dia do IPStartupWeek contou ainda com uma passagem pela Escola Superior de Saúde do IPS. Escalada, orientação, treino físico e pentatlo militar.

O início do terceiro dia do IPStartupWeek foi marcado pelo dinamismo e atividade física. Segundo o sargento Guerra, responsável pela ação, esta foi uma forma de “demonstrar algumas das atividades físicas que se realizam diariamente” na Escola de Fuzileiro de Vale de Zebro. De acordo com o responsável, estas atividades “já representam bem a atividade física militar” já que, a orientação, por exemplo, “é a base de todos os exercícios”. Existem ainda outras atividades que se realizam normalmente na escola, como a pista de destreza e de lodo, porém, como relembra o sargento, “escolhemos aquelas que se adequavam ao público-alvo”.

Por outro lado, realça o responsável, “a diversidade de atividades desenvolve, por sua vez, diversas competências”, que incorporam a filosofia “Menta Sã em Corpo São” seguida por esta escola. “Quando estamos bem fisicamente, é mais fácil estar bem psicologicamente – uma coisa está ligada à outra”, sublinhou. A “cadeia de sobrevivência” Ao fim de almoço, na Escola Superior de Saúde do IPS, os 50 participantes puderam atender a um workshop sobre Suporte Básico de Vida. Um dos formadores, Nuno Oliveira, recordou aquele que foi o objetivo principal da sessão: “apresentar uma pequena área da enfermagem – a emergência – e assim explicar-vos aquilo que podem fazer, enquanto cidadãos”. Desta forma, os formadores aludiram àquilo a que chamaram “a cadeia de sobrevivência”: avaliar a situação (colocando a segurança própria em primeiro lugar); aplicar Suporte Básico de Vida se necessário (vítima inconsciente e em paragem cardiorespiratória); técnicas de desfibrilação e Suporte Avançado de Vida (com a chegada da viatura médica).

No final, os jovens puderam ainda colocar em prática algumas das técnicas aprendidas e aprender como atuar em outras situações como engasgamento ou ataque epilético. O areal como manta de pic-nic A fechar a tarde, realizou-se uma viagem até à praia da Figueirinha, onde os participantes puderam mostrar a sua capacidade individual e de trabalho de equipa, num torneio de vólei organizado pelo IPS. Depois de uma competição renhida, a vitória sorriu à equipa branca, ao bater na final a equipa azul. Já com o sol a pôr-se sobre a Arrábida, houve ainda tempo para realizar um pic-nic no areal da Figueirinha, enquanto se recordavam os melhores lances do torneio.

Lido 96 vezes