Home

IPStartupWeek continua em marcha

Enviar por E-mail Versão para impressão PDF

 

IMG 4202

No segundo dia do IPStartupWeek, a criatividade e o trabalho de equipa caminharam lado a lado. 

Enquanto explicava os factos que levaram à construção do Convento de Jesus, em Setúbal, o guia José Luís Catalão fez um pedido a um dos participantes da IPStartupWeek: “anda cá, tu vais ser o D. João II”.

O exercício serviu para ilustrar o pedido que Dona Justa Rodrigues Pereira, ama de D. Manuel II, fez à corte e ao vaticano para a construção do convento.

IMG 4102

Desenhado por Diogo de Botaica (o arquiteto que projetaria o Mosteiro dos Jerónimos) o Convento de Jesus e o respetivo museu estiveram fechados ao público durante os últimos 23 anos, tendo sido reabertos no passado dia 20 de junho.

Desta forma, os participantes do IPStartupWeek tiveram a oportunidade de visitar estes monumentos, prosseguindo depois numa visita guiada pelo centro histórico da cidade: dos vestígios das muralhas do castelo, passando pela estátua de Bocage, pelo Mercado do Livramento e pela Galeria Municipal.

IMG 4170

Para José Luís Catalão, o objetivo passou por “dar a conhecer os patrimónios de Setúbal – tanto o edificado como o cultural”. Segundo o guia, a importância desta iniciativa passa também pela preservação destes valores: “só queremos proteger aquilo que conhecemos”.

Peddy-paper pelo campus
Ao fim de almoço, os cinquenta participantes realizaram um peddy-paper promovido pela Associação Académica do Instituto Politécnico de Setúbal. Conforme explicou a presidente desta associação, Cátia Crespo, os participantes passaram por quatro estações que os desafiaram a “trabalhar em equipa e com união, conceitos muito ligados ao empreendedorismo”.

Simultaneamente, os jovens puderam “conhecer os serviços do IPS e os auxílios a que podem recorrer” durante a sua vida académica. As quatro equipas participaram em atividades de mímica, de esforço coordenado e de criatividade musical.

IMG 4199

Um laboratório de empreendedores
De seguida, os participantes do IPStartupWeek receberam um desafio: criar um logótipo para cinco dos mais de cinquenta laboratórios da Escola Superior de Tecnologia do IPS, correspondentes a cinco das engenharias lecionadas - Automação, Controlo e Instrumentação; Ambiente; Eletrotécnica de Computadores; Informática e Engenharia Mecânica.

Sandra Pinto, coordenadora da incubadora de ideias de negócio IPStartup, classificou o desafio como um “exercício de criatividade”, através do qual foram desenvolvidas competências “essenciais em qualquer empreendedor ou trabalhador de uma organização”.

IMG 4207

Como exemplos, referiu a capacidade de planeamento e gestão, de organização, de lidar com imprevistos e ainda a capacidade de comunicação, tendo em conta que todas as equipas necessitaram de elaborar uma pequena apresentação sobre o seu trabalho. O facto do trabalho final poder vir a ser utilizado pelos respetivos laboratórios acaba por, segundo a docente, incutir “alguma responsabilidade ao trabalho”.

No final do trabalho, um júri composto por Ricardo Cláudio (Subdiretor da EST/IPS), Gonçalo Gil (Forum Estudante) e Cátia Crespo (Associação Académica do IPS) escolheram o trabalho vencedor. Ricardo Cláudio deu os parabéns a todos os participantes e elogiou “a impressionante capacidade de trabalho” e a “argumentação muito boa demonstrada nas apresentações dos trabalhos”.

IMG 4338

Das tunas às ideias de negócio
Depois de jantar, os participantes do IPStartupWeek foram surpreendidos pela atuação da tuna da Escola de Tecnologia do IPS – a ESTuna – que interagiu com os estudantes, tocando algumas das músicas da região e da academia.

IMG 4374

No final, houve ainda tempo para uma sessão de conversa com dois empreendedores, tendo em vista a partilha de ideias e de experiências. Como sublinhou Sandra Pinto, na apresentação dos dois convidados, “por vezes, quando falamos de empreendedorismo, falamos de coisas que estão no papel”, sendo importante, igualmente, “ouvir alguns casos na primeira pessoa”.

IMG 4387

Assim, Nuno Gonçalves e Carla Ventura, dois jovens empreendedores com projetos em andamento na incubadora de ideias IPStartup, falaram sobre as suas ideias de negócio e sobre o que é necessário para se manter uma atitude empreendedora.

Uma das ideias reforçadas por Carla Ventura prende-se com a importância da ideia. “Uma boa ideia só não chega. É necessário mostrar trabalho e até onde essa ideia nos pode levar”, realçou. No mesmo sentido, Nuno Gonçalves, aluno do curso de Gestão de Distribuição e Logística realçou a importância de “estar atento às necessidades do mercado” e de “manter a confiança na ideia de negócio”. “Se perderes a confiança, perdes tudo”, sublinhou.